Docinhos de Cajutella e Batata Doce

    Docinhos ou “trufinhas” que além de sabor fornecem muita energia, proteínas, gorduras saudáveis e bons carboidratos. Confira esta mistura criativa e surpreendente da Chef Belle.
    Ingredientes:
    • 100g batata doce cozida
    • 2 colheres de sopa de Cajutella
    • 1 colher de sopa de melaço de cana
    • 1 colher de sopa de cacau em pó
    • Cacau nibs para decorar

    Modo de preparo:

    Esmague a batata doce com um garfo, adicione os outros ingredientes e misture até ficar homogêneo. Leve a massa ao congelador por alguns minutos, faça bolinhas e decore como desejar!

    Docinhos de Batata-doce com Cajutella, por Isabelle Moura.

    Docinhos de Batata-doce com Cajutella, por Isabelle Moura.

     

     Nesta “estréia” do Blog, além de compartilhar uma receita, pedimos para os Nutrichefs Bioporã responderem 3 perguntinhas para a gente conhecer um pouquinho mais sobre eles. Confira as respostas da Chef Isabelle Moura:

    •  O que é saúde para você?

    Saúde é estar em equilibro tanto fisicamente quanto mentalmente, sem extremismos. Saúde é amar a si mesmo e saber respeitar o próprio corpo, é estar em harmonia com o seu interior e as pessoas que vivem a sua volta, ter energias positivas e bons pensamentos.

    •  O que é alimento de verdade para você?

    Alimento de verdade é aquilo que a natureza nos fornece da maneira mais pura e cheia de vitalidade.

    •  Qual seu conselho para quem deseja manter uma alimentação saudável e tem pouco tempo para preparar seus alimentos?

    O meu conselho é sempre fazer a melhor escolha que temos no momento, que pode não ser a ideal, mas não podemos nos frustrar por conta disso, pois também é importante consumir os alimentos acompanhados de bons pensamentos e energias positivas. Organização e planejamento são essenciais para quem não tem tempo!!

    Flan de Morango com cobertura de Macadâmima Bliss

    IMG_2827

    Flan de Morango sem lactose, por Flavia Machioni.

     

    Receita de flan de frutas vermelhas, mas que pode ser feito com outras opções de frutas também.

    Ingredientes:

    • 3 colheres de sopa de goma de tapioca hidratada (polvilho doce)
    • frutas vermelhas (morangos, amoras, framboesas)
    • Stévia em gotas para adoçar (ou o adoçante de sua preferência)
    • 1 xícara de leite de coco ou de amêndoas

    Cobertura:

    • 3 colheres de sopa de Macadâmia Bliss Bioporã
    • 3 colheres de sopa de leite de amêndoas ou de coco
    • Coco ralado fresco

    Modo de fazer:

    Liquidificar o leite vegetal, as frutas vermelhas e a stévia. Em uma panela, misture a goma de tapioca e o conteúdo do liqüidificador, mexa continuamente até engrossar. Despeje o flan em forminhas individuais e leve à geladeira por pelo menos 2 horas, ou até servir. Rende 4 formas pequenas de cupcake.

    Cobertura:

    Misture o leite vegetal e a Macadâmia Bliss Bioporã até ficar cremoso e homogêneo. Desenforme os flans, sirva com a cobertura e salpique coco ralado fresco.

     Nesta “estréia” do Blog, além de compartilhar uma receita, pedimos para os Nutrichefs Bioporã responderem 3 perguntinhas para a gente conhecer um pouquinho mais sobre eles… Confira as respostas da Flávia Machioni:

    • O que é saúde para você?

    Saúde é sentir-se bem e disposta diariamente. Estar feliz e em paz com suas escolhas e hábitos.

    • O que é alimento de verdade para você?

    Aquele que nasce, cresce e morre. Aqueles que conhecemos a sua origem, que tem energia vital, cores e formas naturais, sem aditivos feitos em laboratório.

    • Qual seu conselho para quem quer manter uma alimentação saudável e tem pouco tempo para preparar seus alimentos?
    Fazer escolhas conscientes e se programar! Conseguindo organizar uma rotina não tem falta de tempo que atrapalhe cuidar da nossa alimentação. Minha dica é fazer feira semanalmente e ter sempre alimentos semi-prontos à mão, como quinoa, arroz e grão de bico cozidos, legumes, folhas e frutas higienizadas. Com poucos ingredientes já conseguimos uma refeição rica e saborosa. Quando ficar sem tempo mesmo, e tiver que recorrer a alimentos prontos, sempre optar pelos com menos aditivos, conservantes e substâncias artificiais.

    Crepe de Cacau com cobertura de Morango

    É possível fazer crepe ou panquecas sem ovos, sem leite e sem farinha de trigo? Sim! Com um pouco de criatividade e vontade de romper com alguns hábitos da cozinha “convencional” tudo é possível. E com estas novas alquimias ganhamos novos sabores e nutrientes. Esta é uma receita básica de crepe ou panqueca vegana e sem glúten, a adição de cacau em pó é opcional. Você pode variar os sabores, temperos, coberturas e escolher a sua Manteiga da Bioporã favorita para acompanhar!

    Ingredientes para a massa:

    • 2 c de sopa de farinha de  trigo sarraceno (não contém glúten)
    • 1 c de sopa de farinha de linhaça
    • 2 c de chá de polvilho doce
    • 2 c de chá de semente de chia
    • 1 pitada de sal
    • 1 c de sopa de cacau em pó (opcional)
    • 2 c de chá de óleo de coco (ou azeite de oliva)
    • 2 c de chá de Vinagre de Maçã
    • 6 c de sopa de água (ou leite vegetal)

    Modo de preparo:

    Misturar todos os secos.  Adicionar a água, o vinagre de maçã, o óleo e continuar misturando. Deixar a massa descansar 5 minutos para hidratar as sementes e farinhas. Após, observe a textura da massa, que não deve ficar muito líquida. Para fazer os crepes, utilize frigideira antiaderente (ou untada) pré-aquecida. Utilize a ajuda de uma espátula para virar. Rendimento: 2 crepes médios.

    Cobertura Quente de Morango:

    • 1/2 xic de morango orgânico picado (desidratado)
    • 1/2 xic de água
    • 1 c de sopa de Manteiga de Coco Bioporã

    Modo de preparo da Cobertura:

    Levar ao fogo os morangos e a água até levantar fervura. Desligue o fogo, adicione a Manteiga de Coco Bioporã e misture até a Manteiga derreter completamente. Cubra os crepes e aproveite!

    Dica: caso opte por utilizar morangos orgânicos frescos para a cobertura, reduza a quantidade de água para 1/4 de xícara.

    Receita da Nutrichef Lívia de Paula.

     

    Instituto Nacional do Câncer alerta sobre os perigos dos Agrotóxicos

    Brasil lidera o ranking do uso de agrotóxicos desde 2008.

    Brasil lidera o ranking do uso de agrotóxicos desde 2008.

    Para marcar o Dia Mundial da Saúde, o Instituto Nacional do Câncer (INCA) lançou no dia 8 de abril de 2015 um posicionamento a respeito do uso de agrotóxicos e os riscos dessas substâncias para a saúde do agricultor e de todos os consumidores. O documento é importante porque, desde 2008, o Brasil é campeão mundial de consumo de agrotóxicos.

    A liberação do uso de sementes transgênicas foi uma das ações responsáveis por colocar o País no primeiro lugar do ranking: o cultivo de sementes geneticamente modificadas exige o uso de grandes quantidades de veneno. Por isso, o Instituto lançou o documento técnico Posicionamento público do INCA a respeito do uso de agrotóxicos.

    O documento ressalta os riscos dos agrotóxicos para a saúde, em especial por sua associação com o desenvolvimento do câncer. O objetivo é fortalecer iniciativas de regulação e controle dessas substâncias que promovam a redução progressiva e sustentada do uso de agrotóxicos e a substituição do modelo agrícola dominante pela produção de base agroecológica.

    A discussão está alinhada com diretrizes da Organização Mundial da Saúde (OMS), que escolheu para o Dia Mundial da Saúde deste ano o tema “Aprimoramento da segurança alimentar, da fazenda ao prato”. O debate contará com a presença de autoridades e militantes da boa alimentação para mostrar que há opções viáveis para o consumo de alimentos saudáveis.

    Confira alguns dados alarmantes:

    • A venda de agrotóxicos saltou de US$ 2 bilhões em 2001 para mais de US$ 8,5 bilhões em 2011 no Brasil;
    • Desde 2008, o país é o maior consumidor mundial dessas substâncias;
    • Consumo médio de um milhão de toneladas por ano, o equivalente a 5,2 kg de veneno por habitante (a média dos EUA é de 1,8 kg por habitante);
    • Na última década, o mercado de agrotóxicos no Brasil cresceu 190% (a média mundial foi de 93%).

    Os principais responsáveis por este aumento são os transgênicos, que requerem grandes quantidades de pesticidas, principalmente as lavouras de soja, cana-de-açúcar, milho, entre outras. O objetivo não é a redução do consumo de frutas e vegetais, mas pressionar governos e entidades a aumentar a regulação e o controle, além de incentivar alternativas mais sustentáveis.

    O INCA apoia a produção de base agroecológica em acordo com a Política Nacional de Agroecologia e Produção Orgânica. Este modelo otimiza a integração entre capacidade produtiva, uso e conservação da biodiversidade e dos demais recursos naturais essenciais à vida. Além de ser uma alternativa para a produção de alimentos livres de agrotóxicos, tem como base o equilíbrio ecológico, a eficiência econômica e a justiça social, fortalecendo agricultores e protegendo o meio ambiente e a sociedade.

    Fonte: www.inca.gov.br

    A Arte da Mudança

    Por Tiago Ribeiro de Paula*

    mudança

    Já disse um antigo sábio que a natureza do universo é a mudança.

    Todos nós no curso de nossa evolução pessoal vivenciamos este fluxo dinâmico e constante que são as mudanças em nossa realidade. Diferentes percepções, diferentes entendimentos e naturalmente diferentes sentimentos. Assim, sempre estamos envolvidos neste rio corrente que é o passar do tempo.

    Alguns buscam a excelência no campo dos esportes, outros na música, na carreira, no sucesso empresarial ou político e em incontáveis atividades. No entanto, independente de nossa área de atuação pessoal e profissional, todos nós, sem exceção, precisamos aprender a conviver em harmonia com o contínuo processo de mudança. Aprender como mudar de maneira saudável, criativa e evolutiva é uma das mais valiosas habilidades que podemos desenvolver.

    Sim, desenvolver e aprender a arte da mudança. A gente aprende a mudar!

    Mudança se desenvolve. E também, com dedicação, entrega e sabedoria, aprendemos a ver a beleza da mudança e a amar este processo universal que só pode fazer parte de um poder superior e de uma perfeição divina que nossa mente pode não entender, mas que está lá. Sempre esteve e sempre vai estar.

    Dessa forma, dar as boas vindas à mudança, saudá-la com entusiasmo e incentivá-la como atitude de melhoria de nosso mundo, é uma arte que, honestamente aprendi a amar de todo coração. Acredito que a mudança não precisa ser dolorosa e sofrida. Não precisa ser um caminho árduo e espinhoso. A arte de mudar pode ser aprendida através da vontade de sair da zona de conforto e pode ser celebrada com entusiasmo. E uma das maneiras mais belas e naturais de mudar é através da alimentação. Basta uma breve olhada nas centenas de profissionais maravilhosos que hoje fazem parte da rede de alimentação saudável, orgânica e verdadeira. Seja através da internet, seja através de projetos locais em povoados distantes, estes “magos da Nova Era” têm feito suas Alquimias alimentares e, além de oferecer muitos sabores, têm transformado, curado, nutrido e embelezado nosso mundo de uma maneira vital.

    Estamos diante de um momento crucial em nosso planeta. Um momento decisivo. Onde, mais que bem-vinda, a mudança também se faz necessária. Vamos celebrar a vida de verdade, através da nossa reconexão com a Natureza. Não é preciso sofrimento, não é preciso nenhuma dieta de restrição radical.  Apenas aceitar o convite para redescobrir o prazer do que é simples, natural e verdadeiro.

    Como? Um mundo harmônico e maravilhoso com diversas possibilidades já existe e brilha radiante dentro e fora de nós. Sejam todos bem-vindos a praticar esta mudança! Vamos juntos abrir espaço para em movimento mais criativo, prazeroso e ecológico nos diversos campos das nossas vidas!

    * Tiago Ribeiro de Paula é trainer em PNL, autor dos livros ” Quatro estações de Amor” e “Com licença estamos Passando”, praticante de crossfit e apaixonado por alimentação de saudável. Trabalha com as comunidades indígenas do sul da Bahia, buscando a pacificação de conflitos, a autossustentabilidade e o Etnodesenvolvimento. Contato: trdeepaula@gmail.com